Tempo certo

Postado dia: 07 janeiro 2012
É tão bom amar. E melhor ainda, é bom ser correspondida. Eu tinha o amor de Charlie e eu não sabia. Nós éramos grandes amigos (ainda somos), e eu me apaixonei por ele. Até eu criar coragem de contar levou um bom tempo. Charlie sempre me respeitou, e na verdade sempre me considerou uma “irmã”, foi isso que tornou mais difícil. Nós nos entendíamos muito bem. Sempre que queria chorar, era para os braços dele que eu corria e ele leva um jeito absurdo de me fazer rir. Eu não tinha segredos com ele, até no dia que percebi o quanto eu o amava. Quando senti que Charlie precisava saber o que de fato eu sentia por ele, eu contei. E não pensem quem foi a coisa mais fácil do mundo. Demorei no mínino meia hora até conseguir falar. Lembro-me como se fosse ontem.
- Você tá bem Ana? Já faz mais de meia hora que você esta me olhando sem dizer uma só palavra. O que aconteceu? Pode falar. Estou do seu lado, sempre. – ele disse com aquela voz deliciosa, calmo e curioso ao mesmo tempo.
- Ah, eu sei.. é que.. Charlie, eu não pedi pra isso acontecer, mas... –
- Mas?!
- Eu me apaixonei por você. É isso. – falei e me virei com uma vergonha que eu nunca sentira na minha vida.

Esperei por uma resposta de Charlie, esperei mesmo que ele fosse dizer que nunca ia acontecer nada além de uma amizade, que eu estou confundindo as coisas, que ele não me amava e que por fim ele dissesse que me ver como uma “irmãzinha”. Mas, foi tudo ao contrário. Charlie chegou por trás de mim, pôs as mãos em meu ombro e me virou delicadamente. Eu o olhei.
- Ana, eu não sei o que te falar. Desculpa.
- Pode me chamar de louca, Eu aceito. Mas eu só quero que você...- tentei terminar a frase, mas ele me interrompeu.
- Ana, Ana...não é nada disso. Eu tô feliz. Eu também amo você, será que nunca percebeu?
- O que? Como assim? Você? Me ama? Eu..
- Sim. Eu te amo. Acho que você nunca percebeu porque também me ama, pelo mesmo motivo, eu nunca percebi nada.

Eu não sabia mais o que falar, e percebi que tanto ele quanto eu estávamos surpresos. Charlie me faz carinho no rosto, e devagar veio em direção a minha boca. Ele ia me beijar. O que eu faço? Seria nosso primeiro beijo. Ah meu Deus. Naquele momento, eu realmente senti o amor. Beijamos-nos. Foi tudo perfeito. Depois daquela tarde, Charlie e eu nunca mais nos separamos. Estamos aproveitando o máximo que podemos, pois não sabemos o que o amanhã nos reserva. É claro que como todo casal, , nós brigamos, nada que uma boa conversa não resolva. Por um tempo, me senti mal por ter perdido tanto tempo, mas ás coisas acontecem no momento certo. Hoje eu vivo feliz e completa. Ah...o amor.
Feliz (atrasado) ano novo aos meus leitores. Obrigado por mais um ano acompanhando o IMW. Tudo de melhor para cada um de vocês. E que 2012 seje o ano das conquistas. Um beijo carinhoso, vocês são muito importantes. ♥

27 comentários:

  1. Jogue seus sonhos aos ventos...Eles voltaram para você em forma de realidade!Tenha uma linda noite de sabado e um ótimo domingo bjos de uma amiga!

    ResponderExcluir
  2. gostaste ? oh muito obrigada mesmo :))
    adoro o teu blog que amoroso :)

    ResponderExcluir
  3. está lindo! um ótimo ano para ti :)
    follow we♥it :)

    ResponderExcluir
  4. Deyse, não estou sumido não. É que o tempo está curto (creio que para todo mundo)e acaba que não conseguimos entrar em todos os blogs que gostaríamos. Mas prometo sempre que puder aportar por aqui. Qto ao texto, sim, acredito que tudo tem o tempo certo de acontecer. O que não nos impede de dar uma força a ele e acelerar o processo. Como? Vivendo, sonhando, acreditando e sobretudo amando. Amando mesmo o que ainda está por vir. Bjs, Moran

    ResponderExcluir
  5. Oi Deyse, eu tô te seguindo há pouco tempo (na verdade há 5 minutos)e adorei o jeito que você conta suas histórias, elas são maravilhosas. Parabéns pelo blog, beijo.

    ResponderExcluir
  6. Quando o amor vem de uma amizade, é mais amor ainda! :)

    amei a aparência do seu blog. sweet. *-*

    ResponderExcluir
  7. que querida :) vou voltar sim, vou ver se começo a vir ao blog com mais frequência ! beijinho, continuo a adorar o teu <3

    ResponderExcluir
  8. Que lindo texto!
    E feliz ano novo atrasado (:

    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Haha gostei do post! kkkk
    Não aconteceu DESSA FORMA comigo, mas antes de mais nada, o meu namorado foi/é meu melhor amigo. Só dá certo se for dessa forma.

    ResponderExcluir
  10. que lindo
    bj
    http://thecamilamorena.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Interessantes teus posts, escrevo para divulgar o : www.o-cercadinho.blogspot.com Caso queira acompanhar e dar umas risadas,
    será um prazer ter nos visitando lá. O que é o Cercadinho? Segue apresentação para te situares. Em cada relacionamento afetivo, os envolvidos ficam restritos a um espaço, O Cercadinho, onde acontecem as interações. Em algumas fases, está cheio de "queridas", mas em outros, quase vazio. O Cercadinho é o resultado das conquistas amorosas, onde cada um preenche à sua maneira e gosto. Pode ter o critério de cotas e uma de cada: loira, morena, mulata, ruiva e/ou japa. Com faixas etárias e tipos variados. Até monogâmico com apenas uma mulher selecionada. Somos cinco homens escrevendo relatos e histórias, sem pretensão literária sobre O Cercadinho. Heitor faz o estilo confuso e rebuscado. Apaixonante e cafajeste, este é Wanderlei. Já Cebola faz o estilo 100% sincero e sem rodeios. Seco, objetivo e um pouco bagual com sentimentos, assim é Iberê. E Marcão, bom, esse é trash total. Entre no nosso Cercadinho e boa leitura.
    Iberê

    ResponderExcluir
  12. lindo lindo, o amor correspondido é quem segura toda a estrutura, né?


    Beijo flor

    ResponderExcluir
  13. Que lindo texto. Tão romântico. Suspirando aqui kkkk
    Parabéns!! Seu blog é lindíssimo!
    myway-mw.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Ah! Que coisa mais meiga! Realmente para amizade virar amor é um passo, já aconteceu comigo mas não deu certo, e ainda bem que ainda conservamos a amizade.

    Saudades daqui, guria. Sumi, mas voltei.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Deyse, onde estás você? Fazes falta... espero que retornes logo. Um bj do amigo, Moran

    ResponderExcluir
  16. Quando o amor é correspondido, sentimo-nos nas nuvens, né? rs
    Fico imaginando.... Quando viverei uma história tão fofa quanto esta?
    Adorei seu texto, você escreve muito bem! Meus parabéns! ;)



    Beijinhos, Amanda Cristina.
    www.primeiro-livro.com

    ResponderExcluir
  17. Que texto fofinho! Queria que isso acontecesse comigo, já que meus últimos amores só me causaram decepção hahaah

    Beeijos ;**

    ResponderExcluir
  18. Deyse..post apaixonante feito por alguém que, com certeza, sabe o que é se sentir mais viva a partir de um grande amor! Bela inspiração em todos os sentidos! Saudades daqui menina! Beijinhos ;)

    ResponderExcluir
  19. Que texto mais fofo, amiga. Adoro histórias com açucar. Alias, qual garotinha apaixonada não gosta, não é? :P

    Saudades de você e daqui.
    Beijos,
    Monique <3

    ResponderExcluir
  20. Amor... Amor... Ai Deyse, pra que me deixar carente assim? ASOHOASIJ Menina, que saudades de ti, dos teus textos maravilhosos. Um feliz 2012 atrasado! Faz tempo que não passas aqui, né? Pois trate de passar, que eu quero ler mais coisas *-*

    Um beijo enorme e cheio de saudades,
    Nina <3

    OBS: Te tenho no msn, né? Nem sei mais quem tenho e quem não tenho, viiish ):

    ResponderExcluir
  21. Oiie, Deyse.
    Estou de volta com meu blog! :)
    O seu blog continua lindo. Amei esse texto, está belissimo!!!
    Feliz 2012 megaaa atrasado. rsrs
    Bjs *:

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para mim.♥

AVISO: Os comentários são moderados, só serão publicados após a minha aprovação.